-

-

REFERÊNCIA HISTÓRICA


A Confraria do Senhor dos Passos, da Cidade de Valongo, foi instituída no Ano de 1710.

Foi seu instituidor João Vieira de Mesquita, homem abastado, natural de Fânzeres.
Este, marido extremamente ciumento, duvidava da fidelidade de sua mulher, e um dia, em que o seu doentio ciúme atingiu o auge, apoderou-se dela e levou-a para uma propriedade que possuía no lugar do Moinho do Ouro, em Valongo.
A viagem foi dramática e penosa, pois o marido desvairado fez sua desditosa mulher, senhora de condição, percorrer a longa distância entre Fânzeres e Valongo, através de montes e vales, descalça e sob os mais humilhantes enxovalhos.
Rodaram os anos, e a verdade desnudou-se: o marido ciumento veio a certificar-se de que havia cometido uma tremenda injustiça, pois sua mulher sempre havia sido esposa exemplar.
Então, torturado pelo remorso, o marido arrependido decidiu, para desagravo do seu erro, instituir uma confraria que recordasse à posteridade os passos dolorosos da sua desventurada mulher.
E assim nasceu a Confraria do Senhor dos Passos, também conhecida pela designação de Confraria dos Santos Passos.
Esta Confraria tem Capela privativa, que fica situada ao lado da Igreja Matriz de Valongo. Nessa Capela está sepultado o seu instituidor. Uma pedra, com uma inscrição, cobre a sua sepultura, aberta no meio do pavimento.
Esta Capela tem um altar com três Santuários com as imagens da Senhora da Soledade, Senhor dos Passos e Senhor "Ecce Homo", respectivamente à esquerda, ao centro e à direita.
Os três Santuários são encimados por um "Calvário" que outrora era composto por sete figuras em tamanho natural. Presentemente nele estão colocadas outras imagens provenientes de "passos", que tendo sido edificados pela piedade dos homens foram depois demolidos pelo camartelo do... progresso.
Graças ao bairrismo do Povo de Valongo e à generosidade de algumas Famílias ilustres da Cidade, entre as quais é dever destacar a Família Alves Saldanha, a Confraria do Senhor dos Passos foi sucessivamente enriquecida com valiosas alfaias, que pela sua riqueza e valor artístico podem, sem qualquer exagero de bairrismo, considerar-se como das melhores, no género, do País.
Entre essas alfaias destacam-se: a túnica do Senhor dos Passos, que é de veludo roxo, bordado a ouro; o vestido e o manto da Senhora da Soledade, que são de finíssima seda, também bordados a ouro; o pálio, feito de gorgorão roxo belamente bordado a ouro e prata.
Este último é uma peça de valor inestimável que, só por si, constitui legítimo orgulho para a Cidade de Valongo. Foi ofertado à Confraria, em 1905, pelo falecido e ilustre Valonguense João Alves Saldanha.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



sábado, 20 de março de 2010

Reportagem "Correio do Douro" - 20/Março

sexta-feira, 19 de março de 2010

Concerto de Páscoa


Ao longo de 10 anos a Autarquia tem levado a efeito o tradicional Concerto de Páscoa, tratando-se de uma actividade permanente e que tem merecido grande destaque no calendário cultural do Município. Este é um evento que se reveste de inquestionável relevância cultural, ao qual a população do Concelho e arredores já se habituou e adere entusiasticamente.
O Coro da Sé Catedral do Porto é uma entidade de grande renome artístico que, entre outras finalidades, se tem dedicado à divulgação da música sacra coral-sinfónica e que, nos últimos anos, tem vindo a presentear o Concelho de Valongo com musicais de alto nível. O Concerto de Páscoa realiza-se no próximo dia 27 de Março, pelas 21h45, na Igreja Matriz de Ermesinde.
O Concerto que propõe para este ano segue essa linha, com um programa adequado com a Missa op. 147 de Robert Schumann (1810-1956) e o Te Deum WAB 45, de Anton Bruckner (1824-1896), para solos, coro e orquestra. Dado que se comemora este ano o bicentenário do nascimento de Schumann , será apresentada a sua obra mais significativa, a sua Missa sacra. Com o coro da Sé Catedral actuarão solistas de alta craveira internacional, uma Orquestra constituída “ad hoc” (com músicos de alto gabarito), e o maestro Marc Tardue.

terça-feira, 16 de março de 2010

Reportagem "Jornal de Notícias" - 15 Março/2010


300 Anos de História - Reportagem | Localvisão TV

segunda-feira, 15 de março de 2010

Cumpriu-se uma Tradição que perdura há 300 Anos



A Procissão do Senhor dos Passos saiu domingo, dia 14 de Março, da Igreja Matriz de Valongo, percorrendo diversas artérias da cidade. Esta foi, de alguma forma, uma Procissão especial uma vez que marcou os 300 anos das Procissões dos Santos Passos. A solene Procissão foi acompanhada por centenas de fiéis.




Andores de Nª SRª da Soledade e Senhor dos Passos


video

Inauguração da Exposição - “Vivências Religiosas – Confrarias de Valongo”

A exposição “Vivências Religiosas – Confrarias de Valongo, foi inaugurada no passado dia 14 de Março, dia da Procissão dos Santos Passos, realçando o tricentenário da Confraria do Senhor dos Passos.




Estará patente ao público, no edifício do Museu e Arquivo Histórico Municipal, sito na rua de S. Mamede, em plena zona histórica de Valongo, até ao final de Setembro.

quinta-feira, 11 de março de 2010

300 Anos de Procissões em Valongo - "DESTAK"

Procissões decorrem este Fim-de-semana


É já no próximo fim-de-semana (13 e 14 de Março) que a população de Valongo comemora os 300 anos da Procissão dos Santos Passos.
Tudo indica que teremos bom tempo, sendo assim, no Sábado, como já foi referido teremos a Procissão de Nossa Senhora da Soledade que sairá pelas 21:30h da Igreja Matriz, recolhendo na Capela de Nossa Senhora das Neves.
No Domingo (Domingo D`ALEGRIA), teremos a Procissão do Senhor dos Passos que está marcada para as 15:30h, com saída da Igreja Matriz. No Lugar do Padrão, acontecerá o Sermão do "ENCONTRO" que este ano será Proferido pelo Reverendo Pe. José Nuno, Capelão do Hospital de São João e Coordenador Nacional Católico das Capelanias Hospitalares.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Cartaz 2010


sexta-feira, 5 de março de 2010

Edição " Correio do Douro" - 27/Fev.


"Vivências Religiosas - Confrarias de Valongo" EXPOSIÇÃO


Reconhecendo a riqueza das confrarias da freguesia de Valongo, no âmbito histórico e religioso, o Arquivo Histórico Municipal promove a exposição “Vivências Religiosas – Confrarias de Valongo”.
De carácter documental e iconográfico, esta exposição pretende mostrar a história das confrarias ao longo de quase 400 anos. No seu papel institucional, relacionamento social, acção económica, componente devocional e a sua capacidade de mobilização de recursos para aumento do património, com base em documentação existente, destacam-se as confrarias do Sr. dos Passos, Almas, Santíssimo Sacramento, Sr. Jesus, Sr.ª do Rosário, St.ª Justa, Sr. do Calvário, Sr.ª da Saúde, Sr.ª das Chãs e Sr.ª das Neves.
Esta exposição será inaugurada no próximo dia 14 de Março, pelas 14:30 horas, dia da procissão dos Santos Passos, realçando o tricentenário da instituição Confraria do Senhor dos Passos.
Estará patente ao público, no edifício do Museu e Arquivo Histórico Municipal, sito na rua de S. Mamede, em plena zona histórica de Valongo, até ao final de Setembro.
São vários os motivos da visita entre os quais a riqueza do património documental e artístico, pelo que convidamos V. Ex.as a marcarem presença na inauguração.
_______________________________________________________________________________
Local: Museu Municipal e Arquivo Histórico
Horário: 09:00h-12:30h, 14:00h-17:30h, segunda a sexta
Município: Valongo
Ficha Técnica: Nesta exposição são tratadas as confrarias do Santíssimo Sacramento, das Almas, de Santa Justa, do Senhor dos Passos, da Sr.ª dos Chãos, da Sr.ª das Neves, da Sr.ª da Saúde, do N.º Sr. Jesus e do Sr. do Calvário, por terem mais relevo, em termos de espólio artístico e documental.
Promotor: Valongo
Temática: Exposições
Início:
DOMINGO, 14 DE MARÇO, 14:30h
Fim:
2010-09-30

Concerto de Órgão

Realiza-se no Próximo Domingo pelas 18h, na Igreja Matriz de Valongo, um Concerto de Órgão pelo Organista Filipe Veríssimo.

FILIPE VERÍSSIMO

Filipe Veríssimo (Porto, 1975) é licenciado em Música Sacra pela Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa onde estudou órgão e improvisação com M. Bernreuther, J. Blasby e F. Lehrndorfer, direcção de coro com Eugénio Amorim, Jorge Matta e Jorg Straube e direcção de orquestra com Cesário Costa.
Frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento e masterclasses de órgão com L. Antoniotti, O. Latry, E. Lebrun, P. Planiavsky, D. Roth e F. Stoiber, e de direcção coral com H. Velten.
É detentor do 1º prémio do 1º Concurso Nacional de Órgão.
É professor de órgão no Curso Nacional de Música Litúrgica (Santuário de Fátima) e no Seminário Maior do Porto.
Gravou para a Numérica a obra integral para órgão de N. Brunhs e as 4 sonatas para órgão de C. Seixas.
Em 2002, foi nomeado Organista Titular e Mestre Capela da Igreja da Lapa (Porto). Desde então tem desenvolvido, em estreita colaboração com o Cónego Dr. Ferreira dos Santos, um intenso trabalho como director de coro e orquestra, tendo preparado e dirigido algumas das mais importantes obras do repertório coral sinfónico.
Neste contexto, Filipe Veríssimo apresentou, durante o ano de 2006, a integral das Missas e Sonatas de Igreja de W. A. Mozart celebrando desta forma os 250 anos deste genial compositor. Colaborou com os Maestros Ricardo Tacuchian (estreia nacional da Cantata de Natal de R. Tacuchain), Robert Hix (Messias de Haendel), Álvaro Cassuto (Requiem de Mozart), Jorge Matta (Grande Missa em Dó menor de Mozart e Missa de GLoria de Puccini), Johannes Skudlik (Oratória de Natal de Bach) e com Cesário Costa (primeira audição mundial do Poema Coral Sinfónico “Portugal” de Ferreira dos Santos).
Como organista, tem realizado várias “tournées” de concertos, a maior parte das vezes integrados em Festivais nacionais e internacionais de Órgão, em Portugal, Espanha, França, Alemanha e Bélgica. Actualmente integra uma equipa internacional de organistas que realizarão, entre 2009 e 2011, uma tournée europeia de concertos com a obra “La Révolte des Orgues” para Grande Órgão, oito órgãos positivos, percussão e maestro do célebre organista e compositor francês, Jean Guillou. Foi organista na Sinfonia “Órgão” de Saint-Saëns recentemente apresentada pela Orquestra Nacional do Porto sob a direcção musical do maestro norte-americano Gerard Schwarz.
Tem-se dedicado à apresentação, em primeira audição, de algumas obras do P. Ferreira dos Santos: para além de vários motetes e cânticos para a Liturgia devem-se destacar a Missa para três vozes femininas, flauta, oboé e órgão; a Missa para vozes masculinas em uníssono, clarinete, fagote e órgão; a Oratória de Natal para soprano, trompete e órgão e a Paixão segundo São João para solistas, coro e orquestra.

Uma Tradição que Completa 300 Anos


Programa - Itinerário 2010


 
 
 
 
 
 

Celebrações do 300º Aniversário da Confraria do Senhor dos Passos


 
 
 
 

UMA TRADIÇÃO COM 300 ANOS





Decorrem nos dias 13 e 14 de Março na Cidade de Valongo, as Tradicionais Procissões dos Santos Passos, uma Tradição que Completa 300 Anos, sendo realizadas pela Confraria do Senhor dos Passos.

Senhor "Ecce Homo" - Senhor da Cana Verde

Senhor "Ecce Homo" - Senhor da Cana Verde

Vídeos